Sudão do Sul

O Acordo Geral de Paz de 2005 pôs fim a uma guerra civil brutal entre o Norte e o Sul do Sudão, que destruiu a infra-estrutura do país e causou cerca de 1,5 milhões de mortos. Tiveram lugar recentemente as primeiras eleições multipartidárias no Sudão desde 1986 e o país está agora voltado para o referendo sobre a independência do Sul previsto para ter lugar em 2011.

A sociedade civil deve ser apoiada para que seja capaz de influenciar as políticas e as práticas em benefício dos pobres e marginalizados. Além disso, são necessárias fortes estruturas de governação responsáveis que possam ir de encontro às necessidades imediatas da população garantindo uma paz justa e sustentável.

Projectos em curso

Há mais de 30 anos que a ACORD está a desenvolver as suas actividades no Sudão do Sul. O objectivo global da ACORD no Sudão do Sul é possibilitar que as populações deste país possam exercer os seus direitos e responsabilidades de modo a que se possa lograr uma paz justa e a boa governação, permitindo que as populações possam gozar de um nível de subsistência melhorado numa sociedade inclusiva, capitalizando no seu activismo social. Para o efeito, a ACORD está a levar a cabo os seguintes programas:

>> Meios de Subsistência: A ACORD contribui para o melhoramento dos meios de subsistência das comunidades camponesas, agro-pastoris e pesqueiras em Juba e Terekeka no Estado de Equatória Central. A ACORD presta apoio principalmente nas seguintes áreas: agricultura, pesca, pecuária, como também água e saneamento do meio, através do desenvolvimento da capacidade produtiva das associações ‘agrárias' e através de gestão sustentável dos recursos naturais ao nível comunitário, incluindo a terra e água.

As principais áreas de actividades são abastecimento de água às zonas rurais, provisão de insumos agrícolas, equipamento de pesca e formação em técnicas melhoradas de produção agrária e pesqueira, como também de produção e gestão pecuária; reforço da capacidade do governo, em especial, ao nível do Estado e Local apoiando em termos de formação e de materiais básicos com vista a promover meios de subsistência sustentáveis e a prestação de serviços relacionados.

>> VIH e SIDA: A ACORD está a desenvolver capacidades ao nível comunitário para uma melhor compreensão das causas e consequências da pandemia. Influenciar os decisores políticos, líderes tribais e religiosos para combater o VIH e SIDA através da mudança de práticas tradicionais negativas. Entre as metodologias adoptadas pela ACORD para a sensibilização e apoio às campanhas de advocacia figuram a formação, workshops, reuniões, programas de rádio e televisão, bem como eventos anuais de luta contra a SIDA.

>> Género: O tema principal da ACORD tem como objectivo o desenvolvimento de conhecimentos sobre relações de género positivas através de formas mais eficazes de abordagem à desigualdade do género, com vista a melhorar o estatuto da mulher em todos os aspectos de desenvolvimento. Estas incluem, inter alia, a defesa dos direitos da mulher à terra, campanhas para acabar com a impunidade na violência sexual e baseada no género (VSBG) e o empoderamento económico da mulher através de formação e provisão de estímulo a grupos de mulheres para desenvolverem a produção de hortícolas e outras actividades de geração de rendimentos.

>> Construção da Paz: A ACORD prima por uma abordagem participativa à planificação, análise, mapeamento, transformação e prevenção de conflitos e ao desenvolvimento de um quadro analítico com enfoque no género. Neste contexto, a ACORD envolve várias partes interessadas nos processos de construção da paz. Algumas destas partes interessadas incluem grupos de mulheres da sociedade civil de modo permitir que possam desempenhar um papel activo nos processos de construção da paz.

>> Capacitação da Sociedade Civil: A ACORD acredita que somente através de capacitação é que os grupos de pessoas acima mencionados, que são amiúde negligenciados e privados dos seus direitos, conseguirão sustentar a sua existência e defender os direitos.

Onde desenvolvemos as nossas actividades

A ACORD está actualmente a implementar uma série de projectos em Muni, Tombek e Payams Central de Terekeka, todas estas localidades encontram-se no distrito de Terekeka, bem como Lobonok Payam no distrito de Juba. Ambos os distritos encontram-se no Estado de Equatória Central. Também estamos a implementar um programa de construção da paz no distrito de Magwi, Estado de Equatória Oriental através de instalação de uma estação de rádio comunitária como plataforma para que os processos de construção da paz e outros processos de desenvolvimento possam ter lugar. Já desenvolvemos actividades nos Estados de Jonglei, Nilo Superior, Equatória Ocidental e Warab.


Veja, no mapa ampliado, a localização geográfica das actividades da ACORD no Sudão do Sul.

Comunidades contam as suas histórias no Sudão do Sul

"As comunidades de Jikany e Lou Nuer (Estado do Alto-Nilo Oriental) ainda carecem de segurança e de apoio económico do governo e dos agentes não estatais. Mais do que qualquer outra parte do país, estas regiões têm sido negativamente afectadas pelas actividades de guerra em termos socioeconómicos. As comunidades desta área sofreram uma destruição económica induzida pela guerra, cuja reposição levará mais de meio século. O acesso através da Etiópia que facilitava a vida destas comunidades não é mais o que era antigamente. O gado de que estas comunidades dependem foi drasticamente reduzido, pois, era usado como ‘taayin' obrigatório (pagamento de protecção) pelos soldados do SPLA durante a luta. Foram estas comunidades que constituíram o nosso portal de acesso às actividades que levaram à actual situação de paz relativa, por isso, não devemos negligenciá-las. Devemos contribuir colectivamente para pôr fim ao seu sofrimento silencioso". Eis um pronunciamento de Rondyang do Sudão do Sul.

Nossos Parceiros no Sudão do Sul

Actualmente, a ACORD recebe valioso apoio de HEKS, OXFAM NOVIB, MANI TESE e Governo da Bélgica. Ao nível local, trabalhamos em parceria com o Ministério da Agricultura, Recursos Faunísticos e Florestais, AMWISS e CEPO.

Fotografias, vídeos e publicações

Ciclos de violência: relações de género e conflitos armados: Qual é o impacto da guerra nas relações do género e podem as relações do género contribuir aos conflitos? Apresenta o resultados de pesquisa realizada pela ACORD em cinco comunidades que vivem na sombra de conflitos violentos no Sudão, Angola, Mali, Uganda e Somália. inglês

Podemos enviar fotografias e vídeos do trabalho da ACORD no Sudão do Sul mediante pedido por escrito remetido ao seguinte endereço: communications@acordinternational.org.

Como pode apoiar as comunidades no Sudão do Sul

As doações financeiras e em espécie em apoio ao Programa de Área da ACORD no Sudão do Sul vão contribuir sobremaneira para melhorar os meios de subsistência e construção de uma sociedade inclusiva e pacífica no Sudão do Sul. O compromisso e a apropriação da manutenção das instalações pelas próprias comunidades garantirão o impacto duradouro dos nossos programas na sua subsistência e no seu desenvolvimento.

Subscreva ao nosso boletim informativo, visite o escritório mais próximo da ACORD ou telefone-nos a fim de obter mais informações sobre as nossas actividades no Sudão do Sul.

  • sudão do sul
  • Sudão do Sul em Números

    Contacte-nos no Sudão do Sul

    Convidamo-lo a contactar ACORD no Sudão do Sul:

    •  por correio eletrônico

    info.ssu@acordinternational.org

    •  por correio postal

    PO Box 399
    Juba
    Sudão do Sul

    •  por visita

    Hai Munuki, oposto edifício do Ministério da Educação

    •  por via telefônica

    +211 121 843 421

    •  por fax

    +249 918 091 972


    Retrato de Stephen WaniStephen Wani, Coordenador de país pela ACORD no Sul do Sudão.