Mauritânia

Localizada na região árida do Sahel, na África Ocidental, a Mauritânia é um dos países menos avançados do mundo e enfrenta crises recorrentes associadas, em especial, com seca e inundações, bem como infestações periódicas de gafanhotos. As condições de vida nas zonas remotas são particularmente severas, com as populações rurais a enfrentarem períodos de carência que duram entre 5 e 6 meses. A fome e a desnutrição constituem uma séria preocupação. No actual contexto de volatilidade de preços dos alimentos e da crise económica é pouco provável que a Mauritânia consiga atingir a sua meta em relação ao primeiro Objectivo de Desenvolvimento do Milénio (Erradicar a fome e a pobreza extremas). Uma das principais determinantes da desnutrição é a insegurança alimentar, que continua a ser um grande problema na Mauritânia.

Trabalhando com especialistas em vários domínios da agricultura, a ACORD pretende atenuar o impacto negativo da seca e das pragas de gafanhotos na segurança alimentar, envolvendo as comunidades locais na tomada de medidas proactivas com vista a minimizar o desperdício na produção de alimentos e desenvolver as capacidades locais. Além disso, a ACORD contribui no empoderamento das mulheres para lutarem contra a injustiça, bem como responder ao VIH e SIDA através da sensibilização comunitária. Devido ao nosso profundo conhecimento do contexto local e às nossas comprovadas metodologias participativas, somos amiúde chamados a intervir quer seja em actividades de recuperação após calamidades, sensibilização pública, capacitação ou incremento da produção agrícola.

Projectos em curso

Assista o documentário sobre o projeto de securitização da produção agropastoril na Mauritânia, implementado desde 2007 a 2011 em 5 regiões da Mauritânia com vistas à garantir produção sustentável e planejada.

>> Segurança alimentar: O nosso foco incide na melhoria do acesso a alimentos através de investimento em infra-estrutura, em especial, em estruturas de gestão de água, como canais de desvio e diques, aumento da eficiência dos sistemas de regadio, melhoramento da gestão dos recursos naturais e facilitação da gestão de calamidades com apropriação local e provisão de resposta a crises (em especial, à invasão de gafanhotos, seca e inundações). Recentemente, as estruturas de gestão de água erguidas protegeram 25.000 famílias contra danos causados por inundações. A ACORD também tem providenciado capacitação a pequenos agricultores e a associações agrárias através de formação em advocacia e sensibilização sobre os direitos e tem facilitado a sua participação nos processos de tomada de decisão ao nível nacional sobre questões que afectam as suas vidas.

>> Pesquisas: A ACORD tem levado a cabo várias pesquisas sobre culturas agrícolas e sobre agricultura sustentável no contexto específico da Mauritânia, em coordenação com outros parceiros locais e internacionais. A pesquisa sobre a eficácia da comercialização de sorgo em zonas seleccionadas da Mauritânia, sobre as melhores práticas agrícolas, sobre as mulheres da Mauritânia e sobre o acesso à terra, entre outros, informa o nosso trabalho com os pequenos agricultores e é subjacente às nossas actividades de advocacia para a mudança das políticas ao nível nacional.

Locais onde desenvolvemos as nossas actividades na Mauritânia

O nosso escritório principal tem a sua sede em Nouakchott e os nossos programas estão a ser implementados em Hodh El Gharbi et Hodh Echarghi, Assaba, Gorgol e Guidimakha.


Veja, no mapa ampliado, a localização geográfica das actividades da ACORD na Mauritânia.

Comunidades contam as suas histórias na Mauritânia

O meu nome é Aissata Alassane Sarr. Sou viúva e tenho 40 anos; sou membro do grupo de mulheres produtoras de hortícolas de pequena escala de Guiraye, município de Djéol, distrito de Kaédi, no sul da Mauritânia. Tenho sete filhos e cinco idosos para cuidar em casa. A minha principal fonte de rendimentos foi sempre a agricultura tradicional, mas num clima de chuvas irregulares e de ocorrência de várias pragas. A minha participação no grupo ajudou-me a conseguir um pequeno aumento na minha produção, embora ainda seja bastante baixa por causa da precariedade da infra-estrutura, equipamentos inadequados e as minhas limitadas habilidades em horticultura de pequena escala. No entanto, desde 2007 que tenho visto uma melhoria real na minha vida graças ao apoio da ACORD. Os meus rendimentos aumentaram significativamente, graças a uma maior área de cultivo (que aumentou de 60 para 160 m²), mais equipamento e insumos agrícolas, formação em técnicas agrícolas e protecção de terra. Como resultado da alfabetização e sensibilização, aprendi a contar, a ler e escrever e também como defender os meus direitos e cumprir os meus deveres. Agora, estou em condições de prover alimentos de qualidade à minha família todos os dias e de comprar artigos de papelaria para os meus filhos que ainda estão na escola. Estou sensibilizada sobre o VIH e SIDA, sobre o impacto negativo do casamento precoce e forçado de jovens raparigas, bem como sobre a prevenção da mortalidade materno-infantil. Isto contribuiu para o meu esclarecimento e o da minha família. Pude reunir-me com outras mulheres de aldeias próximas e trocar experiências e falar sobre as dificuldades e buscar solução aos nossos problemas comuns. Estou muito satisfeito com a intervenção da ACORD na nossa aldeia e quero manter a nossa parceria até me tornar auto-suficiente.

Nossos parceiros na Mauritânia

A Comissão Europeia e a Oxfam Intermon estão a apoiar os nossos esforços para melhorar a segurança alimentar e aumentar a produção agrícola. Desde 2004 que está a ser implementado o Programa de Apoio de Emergência para o Controlo de Gafanhotos, em colaboração com Catholic Relief Services e Counterpart International. Este programa provou ser um importante mecanismo de resposta à ameaça de gafanhotos. A ACORD está a implementar a segunda fase do projecto de melhoramento das culturas agrícolas em redor do Planalto de Maghama com o apoio financeiro do IFAD e trabalhando em parceria com o Governo da Mauritânia. A ACORD está também a trabalhar em parceria com GRDR, ARDM e ADICOR.

Fotografias, vídeos e publicações

Em marcha pela justiça social no Oeste Africano (DVD, 2011). Descubra como comunidades marginalizadas e esquecidas do Oeste da África se organizaram e trabalharam para conquistar seus direitos mais fundamentais, mais particularmente seu direito à alimentação.
    inglês | francês

Podemos enviar fotografias e vídeos das actividades da ACORD na Mauritânia mediante pedido por escrito remetido ao seguinte endereço: communications@acordinternational.org.

Como pode apoiar as comunidades na Mauritânia

Foi registado progresso significativo no reforço das capacidades locais como resultado da incidência das acções da ACORD com vista a lograr mudanças significativas. As localidades de Hodh El Gharbi, por exemplo, têm beneficiado de estruturas de gestão de água, tais como canais de desvio e diques. Estas estruturas protegem mais de 25.000 famílias contra danos causados pelas inundações recorrentes. Nos últimos anos, foram igualmente testemunhadas melhorias nos processos judiciais relacionados com os direitos da mulher, graças a uma sociedade civil ansiosa em lembrar continuamente a administração judicial das suas responsabilidades.

Ajude-nos a reduzir a insegurança alimentar na Mauritânia: faça a sua doação agora!

  • mauritânia
  • Mauritânia em Números

    Contacte-nos na Mauritânia

    Convidamo-lo a contactar ACORD na Mauritânia:

    •  por correio eletrônico

    info.mr@acordinternational.org

    •  por correio postal

    PO Box 1975
    Mauritânia

    •  por via telefônica

    +222 525 8517

    •  por fax

    +244 2 322 445


    Retrato de Mohamed Lemine Ould HousseinMohamed Lemine Ould Houssein, Coordenador de país pela ACORD na Mauritânia.